Hipertensão: uma doença silenciosa

Postado em: 26 de abril de 2019

Você sabia que cerca de 32,5% dos brasileiros sofrem com a hipertensão? Isso é o que revela uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde que mapeou o crescimento da doença e suas fatalidades.

A hipertensão é praticamente um senso comum: todos sabem sobre a existência da doença, o que a causa na maioria dos casos e quais são os tratamentos mais comuns para quem sofre com a doença. No entanto, mesmo com toda sua popularidade, grande parte da população esquece da prevenção e do acompanhamento rotineiro para saber como anda sua pressão.

A doença é silenciosa. Isso significa que seus sintomas são comuns a outras doenças e funcionam de maneira progressiva, aumentando conforme a gravidade do problema também sobe. Muitos pacientes somente descobrem a hipertensão quando surge uma problemática maior relacionado à doença, possuindo nenhuma queixa antes da pressão lata bater em sua porta.

O Hospital Oswaldo Cruz recomenda que a pressão seja medida há cada seis meses a fim de entender se existem irregularidades que possam diagnosticar uma possível hipertensão. Vale lembrar que uma pessoa pode ser classificada como hipertensa caso sua pressão seja conferida como igual ou superior a 14 por 9 depois de diversas medições junto ao médico.

Por mais que a doença seja silenciosa e que muita gente consegue conviver com ela sem graves problemas, um estudo da Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH) revelou que a hipertensão arterial é responsável por cerca de 300 mil mortes por ano, sendo a causadora de 40% dos infartos, 80% dos derrames cerebrais e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.

Mesmo com todos os tipos de campanhas preventivas, ações governamentais para educação e diagnóstico da população em áreas comuns como praças e diversos materiais informativos, o mesmo estudo do Ministério da Saúde revelou que o número de brasileiros com hipertensão cresceu 14,2% nos últimos 10 anos, provavelmente proveniente de uma má alimentação e de acúmulo de estresse cotidiano.

Você e as pessoas ao seu redor se preocupam com a pressão arterial? É papel de todos levar informação para as pessoas ao seu redor.

Estimule o diagnóstico de pressão alta e compartilhe a problemática com seus familiares e a amigos, além de proteger sua própria saúde com ações preventivas. Engage com datas especiais, como o dia 26 de abril, que existe para por em pauta a doença e disseminar o conhecimento para toda população brasileira.