Óleo de peixe: efeitos no organismo

Postado em: 5 de setembro de 2019

Produtos que contenham óleo de peixe têm se tornado cada vez mais requisitados, isso porque muitas pessoas já conhecem os benefícios que o Ômega-3 pode oferecer para o organismo humano.

O Ômega-3, agente por trás de todos os benefícios obtidos com o óleo de peixe, é classificado como um ácido graxo da variante gordura poli-insaturada. É encontrado especialmente em peixes, mas também em outros tipos de animais marinhos.

Nosso organismo não é capaz de produzir ácidos graxos, então o consumo dessas substâncias tão benéficas para o corpo se dá pela ingestão de alimentos e, em certos casos, suplementos alimentares em cápsula.

Muitas pessoas procuram o óleo de peixe com objetivos de maximizar a performance em atividades físicas intensas, pensando em emagrecimento ou procurar melhorar a saúde por conta da grande lista de benefícios envolvidos com a ingestão do óleo de peixe e ômega-3.

Se você quer melhorias em sua saúde ou agir de maneira preventiva para doenças específicas, confira a lista de benefícios do óleo de peixe:

Ajuda na performance em atividades físicas

Treinos intensos, como o crossfit e alguns esportes específicos, exigem que o corpo libere uma grande carga de energia para a prática. Adicionar mais Ômega-3 em sua rotina pode te ajudar no processo de recuperação entre uma prática e outras.

Diminui problemas arteriais

Uma vez que o Ômega-3 ajuda na diminuição da formação de placas de gordura nas paredes arteriais, existem benefícios elencados a isso a respeito da regulação da pressão arterial, diminuição de doenças cardiovasculares e queda das chances de doenças fulminantes como o infarto.

Além disso, o Ômega-3 também age na diminuição do colesterol no sangue, sendo mais uma ferramenta para a saúde arterial.

Melhora a visão

Isso mesmo! No fim das contas, o mito de que comer peixe ajuda na melhoria da visão é um fato.

O Ômega-3 ajuda no recobrimento da retina, uma região essencial para o funcionamento de todo o aparelho visual humano. Sendo assim, segundo pesquisas, o consumo da substância pode ajudar a combater futuras doenças e o envelhecimento da retina, diminuindo as chances de uma degeneração macular.